NUK


NUK. Understandig Life.

As semanas da gravidez -

A sua barriga cresce em conjunto com as suas tarefas.

As semanas de gravidez

Aqui encontrará um guia semana a semana, sobre o que acontece com o seu corpo durante a gravidez.

Semanas 1-4

> 1º Semana

A sua gravidez começa com o primeiro dia da sua menstruação - num momento em que ainda não se encontra propriamente grávida. Essa data só serve de base para todos os outros cálculos. Se está a planear ter um bebé, deve repensar os seus hábitos e a sua alimentação o mais cedo possível, bem como deixar de fumar.

> 2ª Semana

Estamos cá fora! Quando o espermatozoide do seu parceiro encontra o seu óvulo logo após a ovulação, com um pouco de sorte, eles fundem-se e formam a primeira célula do bebé. Agora, o milagre da vida pode seguir o seu percurso.

> 3ª Semana

O óvulo fecundado desce das trompas de Falópio até ao útero. No caminho, continuará a dividir-se, formando novas células. Quando o óvulo chega ao útero, fica-se na mucosa uterina. Nesta altura, para além de já estar definido se o bebé vai ser menina ou menino também fica definido se o bebé vai ter os olhos do pai.

> 4º Semana

No útero, o óvulo desenvolve-se no seu bebé e na placenta. O seu corpo reage hormonalmente para prepará-la para os próximos meses. Algumas mulheres sentem de imediato essa mudança e sofrem de uma montanha-russa de emoções, de seios sensíveis ou cólicas leves por baixo do ventre. Outras mulheres nem sequer se apercebem de que estão grávidas.

Semanas 5-8

> 5º Semana

Até ao final desta semana, a coleta de células do seu estômago já se transformou em um embrião. O seu bebé mede quatro milímetros e o seu coração começa a bater. Só agora é que a ausência da menstruação indica que você espera um bebé. O teste da gravidez fornece a prova definitiva desta maravilhosa notícia - embora nesta fase você possa não se sentir tão maravilhosa. As hormonas muitas vezes fazem com que as mulheres se sintam mais sensíveis e irritáveis.

> 6ª Semana

Mesmo nesta fase inicial, todos os orgãos vitais do bebé já se estão a formar, incluindo o fígado, estômago e os intestinos. O cérebro começa agora a formar-se e o embrião já possui medula espinal. Os brotos dos futuros braços e pernas começam agora a formar-se. Em si, ainda não são visíveis quaisquer alterações - para além dos enjoos matinais, dificuldades em dormir à noite e cansaço. Algumas mulheres não sentem qualquer destes sintomas clássicos associados ao inicio de uma gravidez.

> 7º Semana

O embrião mede cerca de 14 milímetros. Começam a surgir os elementos do que serão o nariz, os ouvidos e a boca. Os braços e as pernas são ainda muito curtos, mas as mãos e as pernas começam já a ganhar forma. Nesta etapa, o seu peito torna-se maior e mais pesado, em preparação para a sua função depois do nascimento – a amamentação. Pode ficar surpreendida com alterações no seu sentido de olfato e paladar. De repente começa a gostar de coisas novas e a não gostar de outras.

> 8ª Semana

O embrião pesa agora 1,5 gramas. A sua frequência cardíaca é rápida – duas vezes mais rápida do que a sua. A cabeça do bebé parece crescer de forma desproporcional ao corpo. O nervo ótico começa a desenvolver-se e, na boca, forma-se, já nesta fase, uma pequena língua. As vértebras formam-se a partir da espinal medula, criando a coluna vertebral. Está quase na hora para a sua primeira ecografia. A emoção de ver o o seu bebé pela primeira vez é também um incentivo para o seu parceiro a acompanhar. Evite o esforço físico excessivo, pois pode fazer com que o útero se contraia e em alguns casos extremos pode provocar o aborto. No entanto, nesta fase é geralmente muito difícil prejudicar a sua gravidez.

Semanas 9-12

> 9ª Semana

O embrião já mede 20 milímetros e é a sua cabeça que ocupa mais espaço. O pescoço cresce e separa a cabeça do resto do corpo e o rosto continuará a definir-se. Os olhos e as pálpebras já estão totalmente formados, os lábios e as bases da dentição encontram-se nos seus lugares. Uma alimentação saudável e equilibrada é fundamental durante esta fase de rápido desenvolvimento. Alimentos saudáveis e de fácil digestão fornecem as vitaminas e sais minerais em quantidades suficientes.

> 10º Semana

O seu embrião mede agora cerca de três centímetros e pesa cerca de 13 gramas. O seu bebé está agora “completo”, estando todos os órgãos formados e o seu coração já se encontra formado, dividido em parte esquerda e parte direita. A partir de agora, apenas terá de crescer e maturar. Tudo isto se vai refletir também no seu humor. As hormonas no seu sangue transmitem cada sentimento de felicidade mas também cada momento de stress. A atividade renal aumenta e existe um maior volume de sangue, com um aumento de cerca de 35%. O útero cresce de aproximadamente 70 gramas, no início da gravidez, para cerca de 1 Kg, no final da gestação.

> 11ª Semana

O embrião é agora um feto. O rosto em especial começa a assumir características humanas - os olhos e os ouvidos estão na posição certa. A boca e o nariz continuam a desenvolver-se, as pálpebras cobrem agora os olhos do bebé, escondendo o globo ocular que continua a desenvolver-se e a maturar. Vai começar a sentir-se cansada facilmente e a perder o fôlego com o esforço. O seu coração bate mais acelerado, já que a quantidade de sangue aumenta e o coração tem de levar cerca de 25% do sangue total diretamente para a placenta.

> 12ª Semana

O bebé começa a mexer-se. Nesta fase, os movimentos devem-se aos reflexos involuntários, mas os músculos, que o bebé já possui, permitem-lhe mexer os braços e as pernas, virar a cabeça e fechar o punho. A dentição definitiva forma-se, por esta altura, sob a fileira dos dentes de leite. Gradualmente, os enjoos e o cansaço desaparecem. Passaram-se três meses. Durante este tempo, terá aumentado cerca de 2 kilogramas de peso, dos quais, apenas 48 gramas pertencem ao seu bebé. O resto corresponderá à placenta e líquido amniótico, ao peito e ao aumento do útero.

Semanas 13 -16

> 13ª Semana

O bebé tem agora os seus primeiros ossos. Já se consegue distinguir os ossos das pernas e da pélvis e as costelas começam a formar-se. Modere os seus esforços e pare, sempre que sinta dificuldades – o mesmo se aplica no desporto. Dentro de água, por exemplo, o corpo da grávida sente-se muito bem, conseguindo mexer facilmente os membros e fazer movimentos, que fora de água se tornavam complicados, tornam-se simples novamente.

> 14ª Semana

Um olho experiente será capaz de lhe dizer se vai ter uma menina ou um menino. As glândulas sexuais começam a produzir hormonas necessárias ao desenvolvimento da genitália exterior. Tem mais de 35 anos? Não precisa de se preocupar. Se não surgirem dificuldades, terá uma gravidez perfeitamente normal.

> 15ª Semana

O seu bebé consegue agora abrir e fechar a boca e executar os movimentos de sucção. O seu pequenino esqueleto continua a desenvolver-se. O tamanho do crânio pode ser avaliado através da ecografia. A cintura continua a aumentar e a barriga fica mais redonda. As saias e as calças deixam de servir. Frequentemente, aparecem manchas castanhas no rosto das grávidas. Isto deve-se à ação das hormonas, que estimulam as células responsáveis pela pigmentação da pele.

> 16ª Semana

A partir desta semana, a tiroide começa a produzir hormonas, que asseguram, para além de outras coisas, o crescimento do bebé. Para uma função ótima, a tiroide do bebé necessita de iodo, que lhe é fornecido através da alimentação. Muitos médicos recomendam a toma de complementos de iodo durante a gravidez.

Semanas 17 -20

> 17ª Semana

O bebé mede aproximadamente 16 centímetros e pesa cerca de 135 gramas. Continua a receber oxigénio do seu sangue. Já ocorrem movimentos respiratórios ocasionais irregulares. O bebé pratica a complexa interação entre a respiração e a deglutição. A grávida transpira ao mínimo esforço. Isto deve-se com o aumento natural da temperatura corporal durante a gestação. O aumento das secreções vaginais durante a gravidez é igualmente normal.


> 18ª Semana

Você irá começar a sentir o bebé a mexer-se. São os pontapés, as joelhadas, cotoveladas e os esticões. Nesta fase da gravidez, a mãe experimenta várias sensações físicas e psicológicas verdadeiramente deslumbrantes. Os sintomas desagradáveis do primeiro trimestre desaparecem finalmente. A alegria da maternidade é indescritível. Uma sensação de calor é perfeitamente normal - agradável no inverno e algo desconfortável no verão.

> 19ª Semana

As fibras nervosas do seu bebé interlaçam-se e tornam-se mais complexas, os músculos fortalecem e as suas competências motoras começam a desenvolver-se. O seu filho cria o seu próprio esquema de treino, para desenvolver a musculatura, com espamos, dando voltas, pontapés e murros. Gradualmente, o bebé começa a ganhar camadas de tecido adiposo. A sua barriga está visivelmente maior. A gravidez torna-se evidente.

> 20ª Semana

Encontra-se a meio do caminho! O bebé já consegue ouvir. Não só ouve o coração da mãe e a circulação sanguínea, como também os barulhos do mundo exterior. O número final de células nervosas – entre 12 a 14 biliões – já está presente. Aos 18 anos, quando o cérebro tiver terminado a sua maturação, estas células começarão a morrer. Amamentar ao peito ou não? Ainda não se decidiu? Não se assuste se do peito sairem gotas de leite. A preparação natural do seu corpo para a fase pós-parto começa ainda antes do nascimento.

Semanas 21 -24

> 21ª Semana

O bebé mede cerca de 21 centímetros da cabeça aos pés e pesa uns 330 gramas. Dorme entre 16 a 20 horas por dia - às vezes profundamente, outras num sono leve. O resto do tempo, pratica os seus movimentos. Uma em cada duas futuras mães sofre de azia. Isto deve-se ao facto da musculatura da junção gástrica passar a funcionar inadequadamente, dado que o crescimento do útero provoca pressão sobre o estômago. Assim, o ácido do estômago é empurrado para cima. Devido à elevada retenção de líquidos, as mãos e os pés poderão facilmente inchar. Apesar de extremamente incómodo, é muito normal.

> 22ª Semana

Nesta fase, a pele do bebé é escura e avermelhada. Apesar de ainda muito enrugado, dado o corpo do bebé ser ainda muito magro e não ter ainda acumulado gordura suficiente, as feições do rosto assemelham-se já às de um bebé recém-nascido. Os cuidados pessoais, nomeadamente a hidratação da pele e as massagens, tornam-se cada vez mais importantes para a grávida, já que a pele e tecidos da barriga e do peito sofrem um crescimento rápido e encontram-se sujeitos a um grande peso. As primeiras estrias durante a gravidez poderão surgir agora. Estas não desaparecem, nem sequer após o nascimento, mas tendem a atenuar com o passar do tempo.

> 23ª Semana

O cabelo do bebé começa a aparecer, se bem que em pouca quantidade. Também as unhas começam a crescer. As células cerebrais amadurecem e o seu filho já é capaz de compreender e recordar. Pernas pesadas, varizes, dormência e hemorroidas são outras queixas possíveis durante a gestação. O seu médico indicará uma terapêutica adequada, caso seja necessário.

> 24ª Semana

A cabeça do seu bebé tem já cerca de 6 centímetros. O pequenote mede 26 centímetros aproximadamente e pesa cerca de 500 gramas. Os olhos permanecem fechados, mas as pestanas já cresceram. Por volta do final desta semana, o útero poderá já ter atingido o nível do umbigo. Aproveite ao máximo o tempo restante e faça umas férias relaxantes com seu parceiro. Quanto mais envolvido o seu parceiro estiver na gravidez, maior será a sua compreensão - e alegria.

Semanas 25 -28

> 25ª Semana

O seu bebé absorve líquido amniótico através da pele e pela boca, que é parcialmente expelido sob a forma de urina. Para o final da gestação, o líquido amniótico é renovado a cada duas horas. A quantidade de líquido amniótico varia durante toda a gestação, entre 300 mililitros e 1,5 litros. Os órgãos da mãe não se encontram dispostos nas suas posições naturais, devido ao rápido crescimento do bebé. A sua respiração poderá tornar-se mais difícil e necessitar de ir mais frequentemente à casa de banho.

> 26ª Semana

O seu filho mede agora 30 centímetros em comprimento e pesa cerca de 650 gramas. Caso nasça prematuro, terá, a partir das 26 semanas, boas hipóteses de sobreviver. A barriga da futura mãe é já bem redondinha. A pele esticada poderá fazer comichão mais frequentemente. No início da gestação sentia-se frequentemente cansada. Agora, começa a sentir sonolência, outro sintoma desagradável.

> 27ª Semana

A pele do bebé perde as suas inúmeras rugas e torna-se mais esticada, à medida que o aumento de gordura se torna visível. O seu filho vive rodeado de vozes, sons e consegue mesmo aperceber-se do estado de espírito da mãe. O bebé sente os seus passos e o seu toque. Por esta altura, começa-se a formar o primeiro leite ou colostro, como também é conhecido. Este leite é facilmente digerido e constituirá as primeiras refeições do seu filho após o parto, desde que o leite flua.

> 28ª Semana

O bebé abre os olhos e consegue distinguir a claridade da escuridão. Ingere cada vez mais líquido amniótico. Praticamente todo o líquido que passa pelo aparelho digestivo é filtrado pelos rins e novamente excretado. Cerca de meio litro de urina é lançado diariamente no líquido amniótico. A gestante ganha peso rapidamente, não só porque o bebé cresce, mas também porque a placenta e o líquido amniótico pesam cada vez mais. Bolsas de gordura depositam-se em várias partes do corpo da futura mãe. Constituem reservas naturais das quais não pode escapar.

Semanas 29 -32

> 29ª Semana

O cérebro do seu filho continua a amadurecer. Uma rede complexa desenvolve-se, necessária para a condução dos impulsos até aos nervos. Cada “fio” da rede é isolado com uma capa protetora para a transmissão dos impulsos ser mais rápida. As fibras nervosas desenvolvem-se. Um aumento de meio kilo durante esta semana não é nada de raro. A sua barriga estica mais e mais e o umbigo começa a arquear lentamente para fora.

> 30ª Semana

A pele do feto muda de cor de avermelhado para rosa. O seu pequenino corpo ganha formas mais arredondadas, graças aos depósitos de gordura, que podem chegar a constituir, nesta fase, até 8% do seu peso. Frequentemente surge uma linha escura que se pode estender desde o umbigo até ao púbis. A “linha negra” deve-se ao aumento da pigmentação da pele. Irá desaparecer, depois do nascimento, com o passar do tempo.

> 31ª Semana

O seu bebé engole cada vez mais líquido que é digerido e assimilado pelo estômago, pelos rins e intestinos. É facto conhecido que o líquido amniótico assume um sabor diferente consoante a alimentação da mamã. O bebé explora também o paladar. Tenha especial cuidado com as infeções. Bactérias e vírus podem atravessar a barreira placentária, já que as vilosidades coriais se tornam mais finas, nesta fase, para permitirem a passagem de grandes quantidades de nutrientes.

> 32ª Semana

O bebé encontra-se cada vez mais apertado dentro do útero. Agora mexe-se muito menos e procura uma posição confortável. Se o seu bebé nascesse agora, teria excelentes probabilidades de sobrevivência. Os pulmões ainda não se encontram totalmente desenvolvidos, mas graças à ventilação assistida, a respiração é possível. Em preparação para o parto, o útero poderá ter espasmos. Estas contrações duram cerca de 20 segundos e a mãe poderá nem sequer as sentir. No entanto, poderá sentir dores pélvicas, já que a pélvis se expande.

Semanas 33 -36

> 33ª Semana

Na 33ª semana, o seu bebé pode ter 40 centímetros e pesar cerca de 1 Kilo e 700 gramas. O seu filho adota a posição de nascimento. Normalmente, a cabeça dirigida para o canal de parto e é a primeira parte do corpo do bebé a sair. Isto aplica-se a 95% dos casos, mas há exceções, obviamente. Evite compensar o peso adicional curvando-se para trás: A perspetiva muda, assim como o seu ponto de equilíbrio. Poderá mesmo ir contra obstáculos ou deixar cair coisas das mãos frequentemente.

> 34ª Semana

O seu bebé possui níveis de cálcio no sangue superiores aos da mãe, pois necessita destas quantidades para o seu desenvolvimento ósseo. A placenta leva até ao feto o cálcio proveniente das reservas da mãe.

> 35ª Semana

Os intestinos do bebé estão cheios de uma massa verde escura elástica, o mecónio. Consiste nos resíduos de células e gordura provenientes do líquido amniótico, cabelos, muco e bílis. Após o nascimento, o bebé excreta esta massa. Por esta altura, a maioria dos bebés já terá assumido a posição de nascimento. Cada vez mais pensa na hora do parto e no bebé que está para chegar. Como é que ele será?

> 36ª Semana

O lanugo, a penugem fina que cobria o bebé, cai. O bebé ainda não possui o seu próprio sistema imunitário, recebendo os anticorpos da mãe e ficando, portanto, protegido das agressões consoante as defesas que a mãe desenvolveu. Poderá sentir contrações irregulares. Algumas destas contrações poderão ser fortes e dolorosas, mas não são frequentes nem acontecem em intervalos regulares. Esta é a diferença que distingue estas contrações das contrações durante o trabalho de parto, que ocorrem em intervalos regulares.

Semanas 37 -40

> 37ª Semana

O seu filho está cada vez maior com 45 centímetros e 2,4 quilos. A placenta atingiu, entretanto, o tamanho de 20 a 25 centímetros, com 3 centímetros de espessura e aproximadamente 500 gramas de peso. É a superfície suficiente para assegurar a troca de nutrientes e bloquear a entrada das impurezas no bebé.

> 38ª Semana

O seu bebé produz cortisona, uma hormona necessária à maturação dos pulmões, que os prepara para respirarem pela primeira vez, já que, após o nascimento, o sistema circulatório do bebé deixa de estar ligado ao da mãe, que até então lhe forneceu oxigénio. É perfeitamente normal que sinta alguma ansiedade pelo nascimento que se avizinha. Muitas futuras mamãs ficam muito ativas próximo do parto, limpam janelas e arrumam os armários. O “ninho” é preparado para a vinda do novo inquilino. Não lute contra este instinto natural de criar um ninho. Mantenha a mala da maternidade a postos.

> 39ª Semana

O bebé está mesmo apertadinho. Os seus bracinhos encontram-se sobre o peito e as pernas cruzadas já mal se mexem. Não se assuste se notar uma redução dos movimentos do bebé. Por esta altura, ele tem já cerca de 50 cm e 3 Kg e pouco espaço para se mexer.

> 40ª Semana

Pequenos sinais vão indicando que o parto está para breve, como, por exemplo, um cansaço súbito ou náuseas. A razão destes sintomas é a alteração hormonal responsável pelo desencadear do parto. Dirija-se ao hospital se as águas rebentarem ou tiver perdas de sangue - perda do tampão mucoso. Igualmente, se sentir contrações de 10 em 10 minutos, durante pelo menos uma hora, é sinal que entrou em trabalho de parto.